71 3270.4100

Oficina é primeira escola a expôr no Gamepolitan

Postada em Geral / Todos, 19 de Julho de 2017

Evento reuniu milhares de apreciadores do universo de Games e Cultura Geek nos últimos dias 15 e 16.

O Oficina foi a única escola da Bahia a participar do Festival Gamepolitan 2017, um evento que reuniu milhares de apreciadores do universo de Games e Cultura Geek nos últimos dias 15 e 16 (sábado e domingo), na sede da Unijorge. O Oficina montou, na ocasião, um stand para apresentar o trabalho desenvolvido tanto com alunos de 6o e 7o anos (que possuem Linguagens e Novas Tecnologias como componente curricular) quanto com estudantes das variadas séries, no curso complementar oferecido no turno da tarde. 
 
Os professores Tido e Jaime, responsáveis pelo projeto de LNT do Oficina, juntamente com os alunos, tiveram a oportunidade de apresentar 3 games que são produtos dos cursos, inteiramente criados pelos próprios estudantes, num processo que vai desde a concepção, o planejamento e até a execução dos games. O professor Tido explica que os alunos desenvolvem desde a parte conceitual (com a escolha de um tema, construção da história/narrativa, decisão sobre como será a mecânica do game), a programação, que é o que faz as coisas funcionarem, além da criação de personagens e ambientações. Uma proposta que, segundo ele, aposta no protagonismo dos estudantes, que têm assim oportunidade de vivenciar o universo dos jogos eletrônicos não apenas como consumidores, mas também como produtores de conteúdo. 
 
Isabela Amora, aluna da 1a série do Ensino Médio, conta que escolheu fazer o curso pois adora jogar: "É uma das coisas que mais gosto de fazer, além de ver gameplays de pessoas jogando, então isso me levou a querer saber como um jogo é feito, programação, animação, modelagem, tudo. E fazer um jogo é uma experiencia nova e diferente, acho que é um coisa que as pessoas deviam aprender". Para ela, que é minoria numa turma predominantemente masculina, as mulheres vêm ocupando cada vez mais esse espaço: "As meninas continuam sendo minoria, mas isso vem mudando. Se procurarmos na internet vemos muitas garotas mudando essa história de que jogo de ação e aventura é coisa de menino. Acho que na minha geração e na seguinte são os tipos de jogos que as meninas mais gostam de jogar, principalmente quando vem uma história que surpreende". 
 
Estreante no evento, ela afirma que achou "muito legal, principalmente ver as pessoas se interessando, parando para ver o nosso jogo, fazendo perguntas. É gratificante quando seu trabalho é reconhecido e a escola abriu essa oportunidade para nós, de mostrarmos nosso desempenho e nosso esforço".
 
Matheus Sacramento, da 8a série, já é um "veterano" do Gamepolitan, mas estreou de um novo ponto de vista: "Eu vou para o evento desde 2015 e participar dele é algo bem importante para mim, pois agora vejo de outro ponto de vista, não só como consumidor, mas como produtor também. Para mim criar jogos é importante, porque além de ser uma das áreas em que eu gostaria de atuar, é também necessário para ajudar a compreender o mundo e exercitar a mente". Perguntado sobre o que eu mais gostou na experiência, ele prefere não destacar um só aspecto, mas sim o todo: "Eu acho realmente muito interessante e o fato do Oficina fazer um curso somente pra isso é muito bom. Acho que várias profissões, mesmo não focadas em criação de jogos, exigem isso. Todos devíamos aprender um pouco, para termos uma melhor compreensão sobre o que está ao nosso redor".
 

 

Notícias : Todos

Avisos e Circulares

Não perca nenhuma atividade. Clique e fique por dentro de todos os avisos

Atividades Culturais e Esportivas

Tudo sobre Esportes e cultura é aqui

Artigos e Links Interessantes

Veja aqui todos os artigos e links já publicados.

Fotos e Vídeos

Veja aqui todas as fotos e videos do dia-a-dia e eventos do colégio