Menu

Subtema 8º ano 2022

América: uma alma crivada de cores

Frase de Lilia Schwarcz – adaptação

A alma mestiça da América Latina se define a partir de uma linguagem pautada em cores sociais. Nos classificamos, assim, em tons e meios tons. De tanto misturar cores e costumes, mesmo aos trancos e barrancos, deu no que deu: tantas manifestações, vistas num quadro multicolorido de fé, ritmos, artes, aromas, festas… como instrumentos de luta, superação, alegria, gratidão, esperança…

Então, afirmar, valorizar, resgatar, ressignificar nossas manifestações culturais é reconhecer a Diversidade Cultural como uma das grandes realidades do país, nesse longo processo de mestiçagem.

Os oitavos anos têm como tarefa, executar esse reconhecimento através dos aspectos culturais de cada uma das turmas.

8A – A América é um carnaval! – ( Davi, Jorge)

Os carnavais e suas tradições – Os carnavais latino-americanos mesclam as tradições indígenas das civilizações pré-hispânicas com os costumes da população afrodescendente dos países da região. Alguns recebem até influência do carnaval brasileiro, considerado o maior do mundo. De um modo geral, os carnavais latino-americanos foram trazidos pelos colonizadores – na América Hispânica – pela Coroa espanhola, assim como o brasileiro chegou com os portugueses. “O carnaval é um evento que se realiza no tempo e no espaço. Independentemente das mudanças regionais, nas festas, há uma relação distinta entre as pessoas, que implica em aproximação e mudança na comunicação interpessoal”, define o professor Jorge Enrique Londoño, diretor do Instituto de Comunicação e Cultura da Universidade Nacional da Colômbia. A tarefa da turma é recontar um pouco da tradição carnavalesca na América Latina e as contribuições dessa festa para um recorte da alegria desse povo. 

Carnaval da Colômbia, Argentina, México, Peru, Olinda e Bahia. https://casamericalatina.pt/2015/02/02/menu-carnaval-2015/

8B – De Bolívar ao Mercosul – Manifestações culturais para integração da América Latina (Soraia, Tiago, Dulce)

A turma deverá ter como fio condutor as manifestações culturais que contribuem para a construção identitária latina. Perpassar reflexões acerca da preservação do patrimônio cultural que  contribuam para mais reflexões sobre a construção do pensamento e a identidade de culturas latinas que nos aproximam não somente geograficamente.       

8C – A Fé e suas faces: as crendices, as romarias, as procissões, as lavagens, festas religiosas – (Ana Cristina, Marcelo)

A tarefa da turma será um verdadeiro mergulho nas reflexões sobre sincretismo cultural e religioso e festas populares na América Latina. Festas e comemorações são fenômenos sócio-culturais presentes em qualquer sociedade e ao estudá-los entramos em diálogo, também, com a materialidade e imaterialidade da experiência humana, com a vida em movimento, com o conteúdo humano que de tempos em tempos é celebrado.Tratar de festas e comemorações é entrar em um fértil campo para análises sobre as sensações, as emoções, as crenças, os símbolos, ritos, vivências, experiências, costumes, sonhos, desilusões, esperanças, representações, memórias que, entre outros, nos remetem para sensibilidades e sociabilidades. Caberá a essa turma tecer essa colcha de festividades entrelaçadas pela cultura de cada nação. 

https://www.analitica.com/entretenimiento/el-sincretismo-religioso-latinoamericano/     https://edicoesnaifs.sescsp.org.br/2010/jluiz-obras.html    

Compartilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

VEJA TAMBÉM